Praias para cães em Portugal

São cada vez mais os donos de cães que procuram praias dog friendly para passeios, agility ou simples permanência. Contudo, alertamos que o melhor é não levar o seu cão a qualquer praia, correndo o risco de sair de lá com o cão e uma pesada multa.

Certifique-se, sempre, que há total autorização para a permanência do cão no local. Leia o Edital da Praia fixado na sua entrada. É neste instrumento, regulador do uso da praia, que consta ou não a proibição de animais de companhia nesse local.

Como Portugal não tem muitas praias para cães fomos em busca destes preciosos locais à beira-mar e sugerimos-lhe neste artigo praias que permitem a permanência dos patudos no período balnear.

Antes de rumar a uma praia tenha em consideração as seguintes informações:

  • É obrigatório ter o animal registado;
  • É necessário utilizar trela e açaime caso se trate de uma raça potencialmente perigosa.
  • É importante ter em atenção a segurança dos restantes banhistas.
  • Salvaguardar sempre as condições de higiene da praia.

Em todas as praias imperam algumas regras impostas pela autoridade portuária que faz a supervisão destes locais.

Praias para cães no norte de Portugal

Praia do Coral em Viana do Castelo

Também conhecida por Praia do Aquário, a Praia do Coral a norte do litoral em Viana do Castelo foi uma das primeiras praias para cães a surgir em Portugal. Este local está abrigado pela barra do Rio Lima. Tem um grande areal e as águas são habitualmente calmas devido a proteção do pontão.

Praia do Coral
Avenida de Cabo Verde
Viana do Castelo

Praia Suave Mar em Esposende

De norte para sul e pouco antes de chegarmos à cidade de Esposende encontramos mais uma praia dog-friendly. A Praia Suave Mar que visitamos pessoalmente no ano passado depois de se tornar uma praia para cães.

A praia tem um areal extenso que atraí muitos surfistas e veraneantes. Além de bons acessos e estacionamento na zona envolvente, é dotada de infraestruturas indicadas para cães como água potável e bebedouro.

Praia Suave Mar
Marinhas (Esposende)

Praia da Ramalha Sul em Esposende

Ainda no concelho de Esposende encontramos a Praia da Ramalha Sul que passou juntamente com a praia Suave Mar a permitir animais de companhia deste junho de 2018 no âmbito do Plano Estratégico Municipal para o Bem-estar Animal criado pela Câmara Municipal.

Praia da Ramalha Sul
Lugar da Ramalha
Vila de Apúlia (Esposende)

Praias para cães no centro de Portugal

Praia do Portinho da Areia do Norte – Peniche

No centro do país encontramos a praia do Portinho da Areia Norte em Peniche. Além de permitir a presença de cães é um local excelente para ver ao longe a Reserva Natural das Berlengas.

Praia do Portinho da Areia Norte
Av. Mariano Calado 57,
Peniche

Praias não concessionadas

Nas praias não concessionadas e não vigiadas a permanência dos cães é habitualmente livre. À exceção das que têm aviso a proibir a entrada e permanência dos canídeos.

Por não terem vigilância recomenda-se especial cuidado.

Conselhos úteis quando levar o seu cão à praia

As praias dog friendly dispõem normalmente de sacos para dejetos e sinalética com as regras de utilização. Mas, nunca é demais recordar alguns pontos:

  • Valide sempre no local que a permanência do animal é livre e legal. Não queira acarretar com multas de elevadas de centenas de euros.
  • Escolha um local com a água pouco agitada de modo a proporcionar um excelente banho ao cão.
  • Proteja-o do sol e dos raios UV procurando uma hora do dia com menor intensidade.
  • Faça-se acompanhar de um bebedouro e de água fresca para hidratar o cão durante o período que permanecem na praia.
  • Recolha todos os excrementos para os respetivos sacos de dejetos.
  • Divirta-se a brincar com brinquedos aquáticos e lembre-se sempre que a praia também é frequentada por outros banhistas.
  • De regresso a casa escove o pelo do cão e passe-o por água doce ou alternativamente utilize uma toalhete própria para retirar o efeito de água salgada no pelo.

Os cães de assistência (cão-guia, cão para surdos ou cão de serviço) de acordo com a lei podem frequentar praias concessionadas de mar e fluviais.

Aguardamos por mais réplicas de projetos que promovem os cães junto das pessoas. Se conhece mais alguma praia onde a presença dos cães em período balnear é permitida avise-nos nos comentários do artigo!

Fotografia por: APG Graphics

23 comments

  1. Vanessa Martins Reply

    Gostei de saber que existe uma praia para cães. De certo que é uma grande felicidade para eles sentirem-se livres e soltos na areia e perto do mar.

  2. Estrela Animal Post authorReply

    Olá Vanessa,
    Neste artigo encontra várias praia autorizadas e preparadas para receber animais de companhia!
    No norte recomendamos a Praia Suave Mar em Esposende 😉
    Obrigado pela visita,
    Estrela Animal

  3. Rosa Paulo Reply

    Boa noite.
    Sou do porto e costumo ir para a praia da ramalha. É muito boa.
    Durante 3 anos ia com o meu Ben para o Algarve para manta rota numa zona sem vigia e nunca tive problema. O ano passado no verão a polícia marítima implicou.
    Sabem de alguma praia no Algarve que possa ser frequentada por cães? Obrigada

    • Estrela Animal Post authorReply

      Olá Rosa,
      Em Portugal apenas pode frequentar praias não concessionadas ou as concessionadas que são dog friendly.
      No Algarve não consta nas listagens e pesquisas nenhuma praia “amiga dos cães”.
      Obrigado pela visita,
      Estrela Animal

  4. Estrela Animal Post authorReply

    Su,
    No Algarve não há nenhuma praia concessionada dog-friendly.
    Contudo, em Huelva a poucos quilómetro da fronteira com Portugal encontra uma praia espanhola “amiga dos cães” a “Playa Larga”.
    Estrela Animal

  5. Fernando Reply

    Ola, penso k na zona da manta rota a praia do Alamo pode ser frequentada por caes . A 5 anos k a frequento com o meu Apolo e nao tive qualquer problema.

  6. Rosa Paulo Reply

    A praia que refiro em manta rota não era concessionada mas a polícia marítima refere na época alta não ser permitida a permanência de cães. Durante 3 anos nunca tive problemas só o ano passado

    • Ana Santos Reply

      Também eu foi abordada no ano passado pela policia marítima na praia das primas em Altura, que não é concessionada, nem tem qualquer sinalética na entrada. Aliás, na entrada da praia até existe é uma ETAR… Há 2 anos que levava a minha cadela para aquela praia e nunca tinha sido abordada.
      A legislação que a policia marítima alegou na altura foi a existência do POOC – Plano de Ordenamento da Orla Costeira e nada mais. Como na altura desconhecia a legislação acatei a “ordem” e retirei a minha cadela da praia.
      Entretanto estive a pesquisar alguma coisa sobre isto e penso que o que acontece é que, mesmo que o POOC refira que não é permitida a presença de cães para que tal aconteça na entrada da praia tem de estar cumulativamente, a sinalização e o edital de praia a proibir a permanência dos cães. A lei que regula a elaboração e implementação dos POOC (D.L. n.º 159/2012, de 24.julho, com uma alteração de 2015) no artº 10º, n.º 8 refere que “zonas interditas devem ainda, sempre que possível, ser sinalizadas através da colocação de sinalética” e no nº 9 que “a definição ou interdição de outros aspetos relativos aos usos públicos específicos consta de editais de praia, quando estabelecidos pelos órgãos locais da Direção-Geral da Autoridade Marítima, e deve contemplar, designadamente, o seguinte: alinea e) Interdição de permanência e circulação de animais fora das zonas autorizadas.”
      Ou seja independentemente da existência do POOC e contrariamente ao que os agentes da polícia marítima nos disseram, que não era obrigatório ter sinalética porque existia o POOC, para que o acesso à praia seja interdito aos cães, em áreas não concessionadas, tem de existir sinalética e edital de praia a referir isso.
      A própria Autoridade Maritima Nacional refere nas FAQ do seu site que “De acordo com o Edital de Praia, que transcreve o disposto no Decreto-Lei n.º 159/2012, de 24 de julho, considera-se como atividade interdita a permanência e circulação de animais nas áreas concessionadas e ou vigiadas, exceto cães de assistência treinados ou em fase de treino, devidamente certificados, para acompanhar, conduzir e auxiliar pessoas com deficiência.
      A identificação das praias de banhos é publicada anualmente por portaria e fixa a duração da época balnear para as praias de banhos, não sendo nesse período permitida a permanência de cães (já consultei a de 2019 e em Altura apenas refere a praia da Alagoa,que é a zona concessionada). Ou seja, esta interdição vigora durante a época balnear, independentemente da hora do dia ou da noite.
      Nos restantes espaços que não estejam identificados como praias de banhos naquele diploma, os animais podem acompanhar os donos, devendo cumprir com a legislação em vigor que define as regras gerais de circulação de animais no espaço público.​”
      Esta mesma opinião já li em alguns artigos, alguns escritos por advogados. Este ano já vou de férias mais documentada quanto a esta questão…
      Assim, dentro da legislação em vigor e com a devida responsabilidade dos donos, creio que poderá existir uma sã convivência entre cães e pessoas nas praias não concessionadas.

  7. Rosa Paulo Reply

    Fernando desculpe qual é a praia do Alamo? Não estou a ver.
    Qual o porte do seu cão? Vai em que altura do ano?
    Obrigada

  8. Luís Oliveira Reply

    Boa tarde, em Portimão existe alguma praia que possa levar a minha cadela?
    Obrigado

  9. Estrela Animal Post authorReply

    No Algarve não há nenhuma praia concessionada dog-friendly.
    Contudo, em Huelva a poucos quilómetro da fronteira com Portugal encontra uma praia espanhola “amiga dos cães” a “Playa Larga”.
    Estrela Animal

  10. Marcia Reply

    Na praia da rocha tem a sinalização de proibido animais na praia mas não tem o edital junto. Logo não posso ser multada certo? Uma coisa sem a outra não me deixa ser multada foi o que ouvi dizer. Sabem me responder? É um Yorkshire faz necessidades no resguardo com trela penso que não terei problemas. Alguém me tira a dúvida?

    • Estrela Animal Post authorReply

      Olá Márcia,
      Se a praia for concessionada deve questionar os responsáveis pela conceção (Alguém do bar, café, etc.). Mais vale prevenir do que remediar.

      Esperamos que tenha um verão formidável com o seu York.

      Saudações patudas,
      Estrela Animal

  11. nadia Reply

    boas na zona de cascais existe alguma praia para levar a minha cadela?
    obrigada

    • Estrela Animal Post authorReply

      Olá,
      Não temos conhecimento de nenhuma praia concessionada dog-friendly.
      Se a praia for concessionada deve questionar os responsáveis pela conceção (Alguém do bar, café, etc.).
      Bom verão 🙂
      Estrela Animal

  12. luis miguel martis sezinando Reply

    bom dia gostava de saber se na zona de Lisboa existe praias amigas dos patudos obrigado.

    • Estrela Animal Post authorReply

      Olá,
      Não temos conhecimento de nenhuma praia concessionada dog-friendly.
      Se a praia for concessionada deve questionar os responsáveis pela conceção (Alguém do bar, café, etc.).
      Bom verão 🙂
      Estrela Animal

  13. Andreia Correia Reply

    Olá,

    Vou para quarteira, alguém me pode ajudar por favor.

    Sabem de uma praia em Quarteira que aceite cães.

    Obrigada

  14. Cristina Araujo Reply

    Boa tarde
    Comigo aconteceu o mesmo em Monte Gordo, sempre levei o meu filho de 4 patas para a praia de Vila real de santo António, zona não concessionada e sem qualquer indicação de proibição no acesso à praia, e fui o ano passado “obrigada” a sair da praia com ele, eu e mais umas quantas pessoas também por causa do POOC.
    Fiz várias reclamações na altura e a última resposta foi esta:

    “Exma Srª,
    No seguimento da sua comunicação, encarrega-me o Sr.º Vereador do Pelouro de informar que do ponto de vista do enquadramento legal, de acordo com a alínea c), do n.º 4, do artigo 23.°, do Regulamento do Plano de Ordenamento da Orla Costeira Vilamoura-Vila Real de Santo António, aprovado pela Resolução do Conselho de Ministros (RCM) n.º 103/2005, de 27 de Junho, nas zonas de uso balnear, e em época balnear, é interdita a circulação de animais domésticos.
    O referido Regulamento deve ainda ser conjugado com o disposto na alínea j), do n.º 2, do artigo 5°, do Decreto-Lei n.º 309/93, de 2 de Setembro, com a redação que lhe foi dada pelo Decreto-Lei n.º 218/94, de 20 de Agosto e pelo Decreto-Lei n.º 113/97 de 10 de Maio, que interdita a permanência e circulação de animais fora das zonas autorizadas, nas praias vocacionadas para utilização balnear, onde, quer de acordo com o Anexo II da aludida Resolução do Conselho de Ministros (RCM), quer de acordo com o Anexo 1 da Portaria n.º 426/2008, de 17 de Junho, se incluem, como praias de banhos no concelho de Vila Real de Santo António, as Praias de Santo António, Monte Gordo, Lota e Manta Rota, em toda a sua extensão, ou seja, áreas concessionadas e não concessionadas.
    Face ao exposto, a interditação refere-se, de acordo com a lei, ao período de época balnear, e portanto de 1 de Junho a 30 de Setembro, e em toda a extensão da praia, concessionada e não concessionada.
    Com os melhores cumprimentos,
    Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos
    Município de Vila Real de Santo António”

    Depois disto e por indicação da Policia Marítima comecei a levá-lo para uma praia a seguir à de vila Real de Santo António já a chegar a Espanha, comecei a ir de carro, uma vez que onde eu estava para a praia ia a pé e o carro ficava estacionado, e assim passei a poluir todos os dias, mais um bocadinho do nosso planeta, para o meu filho de 4 patas poder estar com a família na praia.

    Lamentável que cada vez haja mais restrições…

  15. Luís Gonçalves Reply

    Bom dia

    Na Costa Alentejana e no Meco, há praias não concessionadas, Galé e a praia da Lagoa da Albufeira, em ambas nunca tive problemas. Conhecem mais alguma na costa alentejana? Obrigado

  16. César Reply

    Um país preconceituoso e pleno de resquícios salazaristas. A perseguição aos animais domésticos em espaços públicos através de planos de ordenamento e de leis passadistas só revela a visão turva de quem considera os animais como seres secundários e que não pertencem à natureza. O exemplo são as restrições generalizadas no acesso às praias, salvo raras exceções. Porque razão num qualquer concelho com praias marítimas ou fluviais não há obrigatoriamente uma praia onde os cidadãos possam levar o seu animal de estimação? Vá lá, uma explicação sem preconceitos por favor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *