O que é a Leishmaniose Canina?

É uma doença parasitária grave do cão, causada por um protozoário (parasita microscópico), denominado Leishmania. É transmitido por um flebótomo – insecto relativamente parecido com um mosquito, mas mais pequeno.

A s é uma zoonose, ou seja, pode transmitir-se ao homem. Ocorre em grande parte de Portugal e, normalmente, com o início do calor (Março a Novembro).

 

Sinais clínicos mais comuns?

Perda de pêlo, sobretudo em redor dos olhos, nariz, boca e orelhas.

Posteriormente, perda de peso e feridas da pele, na cabeça e membros, principalmente nas áreas que contactam com o chão quando o cão está sentado ou deitado. Numa fase mais avançada, começam a observar-se sinais relacionados com a insuficiência renal crónica, que entretanto se desenvolve.

A leishmaniose canina é uma doença que causa a morte aos cães que desenvolvem a doença e que não são tratados.

 

Prevenção da doença

Apesar de já existir vacina, uma das formas de prevenir a doença é através da prevenção da picada do insecto transmissor da Leishmaniose. Há produtos em pipetas disponíveis que garantem uma certa protecção contra a picada do flebótomo. A melhor opção é a utilização de coleiras impregnadas de deltametrina.

A Scalibor Protector Band é uma coleira impregnada de deltametrina atualmente disponível..

O modo de acção deste tipo de produtos baseia-se principalmente no efeito repelente do flebótomo, evitando que este pique o cão. Um flebótomo que não pica não transmite a Leishmaniose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *